|

X

 

 

Nos últimos dois anos, a Europa tem sentido o maior movimento de pessoas desde a Segunda Guerra Mundial. Mais de um milhão de refugiados e migrantes chegaram à UE, a maior parte fugindo da guerra e terror na Síria e de outros países em dificuldades.
Os Estados-membros da UE acordaram um conjunto de medidas para lidar com a crise. Estas incluem a resolução da crise na sua génese, por um lado, e por outro o auxílio às pessoas com necessidade de assistência, dentro e fora da União Europeia.
Também se estão a dar passos para a relocalização de requerentes de asilo já na Europa, reinstalando os indivíduos de países vizinhos e retornando aqueles que não se qualificaram para o pedido de asilo.
A UE está a aperfeiçoar a segurança nas fronteiras com uma nova guarda costeira e de fronteira, desenvolvendo uma abordagem para o tráfico de pessoas e garantindo formas seguras para a entrada legal de migrantes na União Europeia.

 

Toda a informação sobre a UE e a crise dos refugiados pode ser consultada aqui:

Ficha Informativa