|

X

Alice Schwarzer, activista alemã dos direiros da mulher desde os anos 70,

numa fotografia da exposição "Mulheres europeias"

 

Mais mulheres em lugares de responsabilidade

O Dia Internacional da Mulher em 8 de Março será comemorado com uma série de eventos que põem em destaque a persistência das desigualdades no mundo do trabalho.

Sabe que, no sector privado, uma mulher que faça o mesmo trabalho que um homem pode ganhar até menos  25% do que esse homem? Olhe à sua volta: quantas organizações têm mulheres em lugares de responsabilidade?

Muitas mulheres europeias são confrontadas com esta realidade frustrante. É certo que os europeus estão conscientes da discriminação entre os sexos e 40% consideram que se trata de um fenómeno generalizado. Apesar de serem iguais aos olhos da lei, do ponto de vista económico, é inegável que as mulheres continuam a ser o sexo fraco. “Esta situação é inaceitável nas democracias actuais”, declarou Vladimir Spidla, Comissário Europeu para o Emprego, Assuntos Sociais e Igualdade de Oportunidades. “É necessário eliminar de uma vez por todas as barreiras invisíveis que impedem as mulheres de avançar na hierarquia”.


Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, o Comissário reunir-se-á com algumas das suas colegas—as Comissárias Danuta Hubner, Nellie Kroes, Benita Ferrero- Waldner, Meglena Kuneva e Viviane Reding para falar sobre os progressos e os desafios enfrentados pelas mulheres na vida política.

No Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades não basta intervir no plano jurídico—é necessário acabar com os estereótipos. Os homens têm de assumir uma parte mais importante das responsabilidades familiares e a Europa precisa de fórmulas de trabalho mais flexíveis e de estruturas de acolhimento de crianças. As mulheres devem ter exactamente as mesmas oportunidades que os seus colegas do sexo masculino.

De 6 a 8 de Março, a União Europeia organiza uma série de eventos para promover a igualdade entre homens e mulheres. Viviene Reding, uma das oito mulheres do conjunto dos 27 Comissários que constituem a Comissão Europeia, debaterá o papel das mulheres nas tecnologias da informação. Entre as outras personalidades importantes presentes na exposição Mulheres Europeias encontrar-se-ão a Chanceler alemãÂngela Merkel e a Comissária Benita Ferrero– Waldner.

A investigação precisa das mulheres europeias (vídeo)

Mais um passo rumo à igualdade em favor das mulheres do Mediterrâneo