|

X
O lançamento da nova geração de 18 centros Europe Direct em Portugal tem como objetivo promover e facilitar a chegada de informação prática aos portugueses sobre os seus direitos na União Europeia e as vantagens de se viver, morar e estudar na UE.

 

 

• Vou viver, estudar ou trabalhar para outro país europeu: o que devo fazer?

• Que programas europeus existem para apoiar os jovens?

• Que ajudas financeiras disponibiliza a UE para o meu novo negócio?

• Onde posso encontrar um parceiro para organizar um evento de informação e debate sobre a Europa na minha escola ou associação?

As respostas a estas e outras questões poderão ser facilmente encontradas nos centros de informação Europe Direct em Portugal. São 18 os centros de informação agora selecionados e cofinanciados pela União Europeia para colocar em prática, entre outros, a mensagem deste Ano Europeu dos Cidadãos: a promoção do diálogo sobre o futuro da Europa e a divulgação dos direitos e deveres dos cidadãos europeus, assim como oportunidades decorrentes da participação na União Europeia.

Viviane Reding, Vice-Presidente da Comissão Europeia responsável pela Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania, defende que a maior vantagem da "nova rede de centros de informação Europe Direct, que entrarão em atividade este ano, é continuar a explicar às pessoas na sua própria língua quais são as implicações das políticas europeias a nível local". Uma ideia que é reforçada por Luiz Sá Pessoa, chefe interino da Representação da Comissão Europeia em Portugal, que considera ser esta rede renovada um "instrumento privilegiado para comunicar a Europa com os cidadãos, isto é, para falar e para ouvir".

De facto, e segundo dados do último Eurobarómetro, 40% do Portugueses querem saber mais sobre os seus direitos na UE. Para isso será fundamental a nova rede de Centros Europe Direct.

Portugal foi um dos países com mais propostas apresentadas à terceira geração da rede Europe Direct. Foram 58 candidaturas, um aumento de mais de 30% em relação ao anterior convite, publicado em 2008. Com a nova rede procura-se assegurar uma ainda melhor qualidade na informação prestada e uma mais completa cobertura do país. Dos atuais 18 centros (mais três do que em 2012), nove juntam-se pela primeira vez à rede, alguns em regiões onde até agora não existia qualquer apoio. Em toda a Europa, a rede Europe Direct contará, ao longo dos próximos cinco anos e nos 27 países da UE e Croácia, com 500 centros.

Cada Centro Europe Direct terá à sua disposição uma equipa qualificada que lhe poderá responder a dúvidas gerais sobre a União Europeia, por contacto direto pessoal, telefónico ou por correio eletrónico.

Para além desta função de informar a nível local e regional, os centros têm ainda como missão promover a cidadania participativa através de várias ferramentas de comunicação (publicações, sítio Internet, meios de comunicação social, etc.), interagir com as partes interessadas locais e regionais, os multiplicadores e os meios de comunicação social e estimular o debate através da organização de conferências e eventos.

 

Mais informações:

Conheça a Rede Europe Direct em Portugal