|

X

O Ano Europeu da Criatividade e Inovação (AECI) tem como objectivo sensibilizar os cidadãos para a importãncia de criatividade e da inovação enquanto competências-chave do desenvolvimento pessoal, social e económico. Através desta iniciativa, a UE procura moldar o futuro da Europa no contexto da globalização, promovendo o potencial criativo e inovador que existe em todos nós. A UE adoptará um conjunto de medidas para chamar a atenção dos cidadãos para as questões mais importantes e promover um debate político sobre a melhor forma de explorar o potencial criativo e inovador da Europa. Tal como nos Anos Europeus anteriores, essas medidas incluirão a realização de campanhas de promoção, eventos e iniciativas aos níveis europeus, nacional, regional e local.

A Campanha de comunicação do Ano Europeu de 2009 será lançada pelo Comissário Europeu responsável pela Educação, Cultura, Formação e Juventude Ján Figel', em colaboração com Mikel Irujo Amezaga (MPE), o Professor Edward de Bono - uma figura eminente na área do pensamento criativo e da inovação - o Professor Karlheinz Brandeburgo - Professor de Tecnologias da Comunicação Social e Director do Instituto de Fraunhofer para as Tecnologias Digitais da Comunicação Social - e Jordi Savall - célebre concertista, professor e investigador de música - sendo os três últimos, embaixadores dete Ano Europeu.

O AECI é uma iniciativa horizontal e transversal. que envolve muitas áreas. Além da educação e cultura, abrange também as políticas de investigação, regionais e empresariais.

A inauguração oficial decorrerá em Praga, no dia 7 de Janeiro, com a presença do Presidente da Comissão, José Manuel Barsoso e do Primeiro-Misnistro Checo, Mirek Topolánek. Todos os Estados-membros estarão representados, nomeadamente através de coordenadores nacionais especialmente nomeados para o evento.

Foram contactadas diversas personalidades com experiência reconhecida na área da criatividade e da inovação, no sentido de se tornarem Embaixadores do Ano Europeu. Vinte e quatro dessas persoanlidades aceitaram o convite.

Além disso, durante o Ano Europeu, está prevista a realização em Bruxelas de seis debates públicos sobre questões-chave relacionadas coma criatividade e a inovação, que servirão de plataforma para uma reflexão e troca de ideias susceptíveis de ser utilizadas mais tarde para o debate político neste domínio. Serão analisadas questões como a diversidade cultural, o sector público, a educação, a sociedade do conhecimento, o desenvolvimento sustentável e as artes e indústrias criativas.

Mais informações em:

http://www.create2009.europa.eu